terça-feira, 16 de junho de 2020

#listadaslistas de 2019

*#listadaslistas19*  parte 1  - em 15/abril/2020

Tenho olhado estes pôr do Sol e pensado, com uma certa nostalgia, sobre o mundo que ficou para trás, rico, denso e pleno de experiencias. Cidadãos da nova Chernobil seguimos, o capim vai crescer brilhando à noite. Ouço Novíssimo Edgar,
(https://open.spotify.com/album/0OOZtE9lp7tzcNErsadI5l?si=_-he8Q1XRIqQqQfTYBmWtQ)
o profeta que em 2018 dizia: " ...Os Artistas produzirão mais porque não esperarão as galerias e as casas de show/ se abrir ...". Quem viu o show de Edgar talvez tenha mais ferramentas para se acostumar com essa vida dobrada como um origami, mil possibilidades encolhidas. Vai passar, mas enquanto isso, talvez seja bom lembrar um pouco, conferir o que rolava e o que vamos trazer de lá e levar conosco. Já era confuso e caótico e dava muito trabalho ter ideias próprias, conseguir exercer a própria opinião para escolher seus artistas, muita informação fazia seu sentimento e emoção se perderem no meio do ruido da porra. Mas uns e outros conseguiam deixar seu som claro e transparente, com as cores de um por do Sol e se faziam notar. Como fazer para não esquecer desses? Tirar uma foto, fazer uma lista de melhores discos daquele ano.  Em 2019 conseguimos compilar 155
 listas de melhores discos brasileiros do ano. Só estes concorrem. E são todos "discos", que podiam ser LPs, CDs, discos virtuais, bastava serem considerados discos. Temos esta lista-de-listas acontecendo desde 2013, começa como ferramenta para ajudar a programar o Auditório Ibirapuera e alguns festivais, segue como um debate sobre o que seria significativo numa Música cada vez mais polarizada entre um gênero hegemônico, o aggropop e o resto, a música brasileira toda. Nenhuma lista incluía, praticamente nunca, nenhum artista do gênero sertanejo. Por isso continuamos a fazer a lista todo ano, ajudava a criar um filtro que não fosse o financeiro. Agora,  a lista dos discos mais recomendados como melhores de 2019, é documento histórico, é mapa da mina, planta da reconstrução, seu horóscopo. Edgar continua imbatível como profeta, e estava entre os top 50 melhores de 2018. Ouviu? Ouça.

17 de abril às 23:43 · #listadaslistas19 parte 2 

Estamos aqui presos na frente do PC, eu botei um maquinas pra inspirar, https://open.spotify.com/album/52JxHxQozBWrWK0bPyl1K6?si=CbgkW1SHT4SYdzI30stXLw
O Cão de Toda Noite, um dos discos  mais recomendados como melhor disco brasileiro de 2019.  Eu também não conhecia,  fui conferir à medida que a apuração dos votos  acontecia, no distante janeiro de 2020, e ia aparecendo como um dos discos bem votados.  Só ouvindo pra tentar entender o que acontecia naquele ano de 2019 e não percebíamos. Uma leveza triste e amorosa, feita de abraços e apertos de mão polegar com polegar, bem diferente deste metaverso que vamos nos enfiar. Por isso é importante fazer este garimpo, olhar para o que estava ali à mão, continuar a cartografia da melhor música que somos.
Já temos a planilha da #listadaslistas19 pronta, os dados foram lançados. Estamos refinando a analise, interpretando o que aparece, ou melhor, aparecia naquele momento. Olhando de longe antes de publicar. Algumas coisas curiosas vale a pena já anotar. O Rafael Pereira Lopes, do Lumio Lab,, fez um trabalho incrível de ir buscar dados dentro do Spotify e trouxe a informação como está lançada lá dentro. Cada um dos 52 discos do Top 52, os mais bem citados como melhores discos brasileiros  de 2019 em 155 listas de melhores do ano.  Por exemplo, o mundo fonográfico, dos selos e gravadoras destes discos - nenhum deles do aggropop - se resume a um universo de 4 gravadoras com 2 discos cada,  a YB, Sony,  QTV e a Elemess; uma unica gravadora com 5 discos, a Deckdisc, e mais 39 produtores fonográficos com um disco só, a maioria produtores autônomos, alguns selos independentes e algumas gravadoras médias, estes todos com um disco cada. Um mercado explodido, pulverizado, em expansão e descentralização.
Por outro lado, hoje em dia estes discos precisam de uma distribuidora e ai a coisa muda, é onde o mercado mostra um processo competitivo de concentração e concorrência.  Dos 52 discos mais votados, 14 são distribuídos pela ONErpm, 12 pela Altafonte, 8 pela Tratore, os mesmos 5 da Deck, 4 pela Ditto, 2 pela Sony, a unica das majors que participa  deste segmento de mercado da música brasileira. Alem destes, mais 7 distribuidoras cada uma com um disco apenas. Saudável competição entre empresas brasileiras e multinacionais, com predomínio destas. Uma hora destas seria interessante analisar estes dados em relação aos outros anos da #listadaslistas.
O álbum vai chegando ao fim. O cão de toda noite é o que habita em mim.  A banda maquinas é um coletivo de vanguarda, experimental, de Fortaleza, este é o segundo disco deles, lançado em outubro de 2019, distribuído pela Tratore, no selo deles, Mercurio Musica.  Reflete uma cena madura, enredada em participações, nadando em informação musical. O resultado é um disco de shoegaze das guitarras languidas, mas adulto, consciente,
me remeteu ao disco da vaca do Pink Floyd, rizomático.

#listadaslistas19 - parte 3 em 23 de abril

Fora o concreto, tudo se desmanchando no ar. Quanta coisa esta mudando. Se toda vez que eu dou um passo o mundo muda de lugar, imagine quando todos damos um passo juntos. Estamos naquele milissegundo da mudança de fase. Não sei se já estamos ou se ainda estamos. Mas penso nisso quando vejo um jogo, o Fortnite, chegando perto da Música, um jogo desses de todo mundo dando tiro simultaneamente, na verdade 10 milhões de pessoas jogando ao mesmo tempo, com 250 milhões de inscritos. Nesta quinta feira 23 de abril, eles promovem um "show", num "lugar" no mapa do jogo e você precisa reservar uma asa delta que vai te aterrizar lá. Travis Scott, um rapper americano vai lançar uma música nova. É a segunda tentativa deles de criar a atmosfera de um show dentro do jogo, proibido dar tiros. A anterior teve os dez milhões de plateia, recorde, presentes numa festa animada pelo DJ dance Marshmello, no fim do ano passado.(Travis foi um desbunde de quase 30 milhões de pessoas simultâneas)
Eu sou do tempo em que minha banda favorita criou sua imagem a partir de um filme e  praticamente nunca fez show de sucessos na vida, os The Beatles, 50 anos atrás. Só recentemente, com o naufrágio da indústria do disco, a Música procurou refugio no Ao Vivo,  e se fortaleceu nos festivais, nos rodeios, nas turnês. Parece que isto agora será mais difícil em geral. Fomos para as lives. A Música acha seu caminho, como a água. Vamos para os jogos, Música é um vírus.
Tudo isso para dizer que em 2019, ainda na fase anterior, estávamos culminando um processo de resistência e desenvolvimento da Música, conseguimos apurar uma colheita de 52 discos mais indicados como melhores discos brasileiros do ano e é novamente uma safra incrível, sortida e equilibrada. Temos 18 bandas e 34 solistas, o que eu acho interessante, é uma safra de protagonistas, não são apenas cantores interpretes. São solistas porque seguram o microfone, mas em sua maioria, também são autores, produtores, arranjadores, criadores. E a maioria são mulheres, claro! 21 dos 34 solistas são mulheres. Nas bandas prevalece o refugio dos meninos,  11 das 18 bandas são só de meninos, 6  são mistas e só uma banda é de meninas, Rakta, um sensorial carregado de hipnoticos, checa lá:
https://open.spotify.com/album/6LI7Qj7Co3Op6ljIUKybpY?si=l4nG5X6ZSnC_6BRR4XdbJQ
Se combinar com seu buquê hormonal do momento pode explodir, é um disco importante em qualquer lugar do mundo, estava presente e ligado no modo como eramos em 2019, pelo menos alguns de nós.
No  estoque dos 52 discos ficamos com 24 discos de meninos, 22 discos  de meninas e 6 discos mistos. Não entramos nas sobreposições e variações de gêneros, deixamos isto para sua análise.
Mas vale muito ressaltar a potencia criativa das meninas. Um dos discos mais votados, ficou em terceiro lugar, foi de uma menina em seu segundo disco, recém chegada à cena, ainda iria começar de verdade sua carreira de shows, Ana Frango Elétrico. Teria sido a boa surpresa dos muitos festivais que iriam descobri-la em 2020.
https://open.spotify.com/album/1oHUngg3flG4Zda1Ukp8vP?si=_z_2WT5BSweqLcFMO8VVNQ
Vale muito a pena você descobrir este disco e ficar ligando os pontos, como ela consegue juntar tantas e tão brilhantes referencias e criar um disco de música brasileira internacional mundial global. Sou seu fã.  Esse negócio de genero musical é outra viagem e fica para daqui a pouco.

#listadaslistas19  -  parte 4 em 27 de abril de 2020

Um caminhão de videoclips dos mais indicados como melhores discos brasileiros de 2019.
O site "Hits Perdidos", do Rafael Lopez Chioccarello, especialista em videoclips, fez um primeiro apanhado de 50 clipes de artistas que se posicionaram dentro da #listadaslistas.  Interessante mostra do estado atual da produção de videoclips no Brasil.
https://hitsperdidos.com/2020/04/27/lista-das-listas-2019-videoclipes/

*#listadaslistas19  Parte 5 - Top52 em 4 de junho de 2020

Trago aqui o resultado de nossa aventura no mundo das Listas de Melhores Discos Brasileiros do Ano 2019. Compilamos exatamente 155 listas, todas capturadas na internet e motivo de um próximo estudo dischavando quem são. Nestas listas foram mencionados exatamente 743 discos considerados como melhores de 2019. Um primeiro filtro mostra que, destes, 453 receberam apenas um único e constrangedor voto, mostrando a generosidade dos eleitores com seus amigos, broders ou namorados. O segundo filtro traz 153 discos com 2 e 3 votos, ainda paroquiais, sem alcance no meio. A partir de 4 indicações para melhor disco do ano temos um pelotão competitivo de 137 artistas, os que estão aparecendo nos radares e sendo lembrados. Vamos mostrar hoje os 52 que pontuaram melhor, acima de 12 votos, ou seja, mencionados em 12 listas, o que já demonstra uma visibilidade importante. Perceba que os 52 artistas se colocam em 26 posições do ranking, pois muitos empatam nas mesmas posições. O topo da lista seriam quase empate, com 60, 61 e 62 indicações. Uma jovem estreante, Ana Frango Elétrico, com seu segundo disco, o poderoso Emicida, e em primeiro lugar, Black Alien em um glorioso retorno depois de quatro anos sem inéditas. A sugestão é passear pela lista e ir conhecendo o que voce não conhece, para isso que serve a #listadaslistas.

ranking votos artista álbum

1 62 Black Alien Abaixo de Zero: Hello Hell
2 61 Emicida AmarElo
3 60 Ana Frango Elétrico     Little Electric Chicken Heart
4 56 Djonga Ladrão
4 56 BaianaSystem   O Futuro Não Demora
5 48 Elza Soares Planeta Fome
6 46 Jards Macalé Besta Fera
7 44 Terno Rei    Violeta
8 41 Boogarins Sombrou Dúvida
8 41 O Terno <atrás/além>
9 40 MC Tha Rito de Passá
10 39 Céu     APKÁ!
11 32 YMA Par de Olhos
12 30 Jair Naves Rente
13 28 Liniker e os Caramelows      Goela Abaixo
14 26 Rakta Falha Comum
15 23 Rincon Sapiência Mundo Manicongo: Dramas, Danças e Afroreps
16 22 Jorge Mautner      Não Há Abismo Em Que o Brasil Caiba
16 22 Saskia Pq
17 21 maquinas O Cão de Toda Noite
17 21 Papisa Fenda
18 21 Pitty Matriz
18 21 Siba Coruja Muda
18 21 Tassia Reis Próspera
19 20 Brvnks Morri de Raiva
19 20 Hot e Oreia Rap de Massagem
19 20 Teago Oliveira Boa Sorte
20 19 Fresno sua alegria foi cancelada
20 19 Jaloo ft (pt. 1)
20 19 Luísa e os Alquimistas Jaguatirica Print
21 18 Karina Buhr Desmanche
21 18 Nego Gallo Veterano
22 17 Dead Fish Ponto Cego
22 17 Nill Lógos
23 16 Bruna Mendez     Corpo Possível
23 16 Larissa Luz Trovão
23 16 Tantão e os Fita Drama
23 16 Thiago Pethit   Mal dos Trópicos (Queda e Ascensão de Orfeu da Consolação)
24 15 Clarice Falcão Tem Conserto
24 15 Dona Onete Rebujo
24 15 Drik Barbosa Drik Barbosa
24 15 Fafá de Belém Humana
24 15 Francisco el Hombre RASGACABEZA
24 15 Lia de Itamaraca Ciranda Sem Fim
25 14 China Manual de Sobrevivência para Dias Mortos
25 14 Iconili Quintais
26 13 Alessandra Leao Macumbas e Catimbós
26 13 Deafkids Metaprogramação
26 13 Juliana Perdigão Folhuda
26 13 Pin Ups Long Time No See
26 13 Raça Saúde
26 13 Rosa Neon Rosa Neon

#listadaslistas19 Parte 6 - Análises em 5 de junho de 2020

A equipe do Lista das Listas, com a ajuda do Lumio Lab, mapeou e destrinchou diversos dados sobre o top 52 de 2019, gerando em uma série de análises que ajudam a compreender o perfil desse conjunto de álbuns e artistas. De gêneros musicais a gravadoras e distribuidores mais comuns, a análise revela algumas características bastante interessantes sobre esse cenário musical
https://lumiolab.com/2020/06/02/os-melhores-discos-de-2019-em-14-graficos/

Breve um site planilha.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sua opinião é bem vinda.