sexta-feira, 26 de outubro de 2007

Como foi que aconteceu este pesadelo? Parte 1

Nas andanças por ai, apareceu este artigo no blog do Lenny Beer, que escreve no Hits Daly Double, uma revista do entretenimento/radio/showbiz e discos, o complexo fonografico, modelo antigo. Coisa de profissionais calejados para ratazanas do mercado. Zero Arte. Uma folheada mostra a animada dança das cadeiras na industria, a fofoca que o ex capitão da EMI teve de devolver as chaves de um belo apartamento corporativo em Londres ao ser despedido pelo novo dono do Abbey Road. Outra matéria é sobre o torneio de golfe entre os donos da midia, ou ainda a noite de caridade em beneficio da fundação que tem o nome da própria mulher do Gene Simmons do Kiss, um empreendedor maniaco. Enfim, deu para perceber que o negócio são os negócios.
Pois o Lenny Beer parece que anda lendo o Lefsetz que citei ontem e foi tomado por um súbito acesso de auto crítica, se perguntando o que pode ter causado tamanho revertério no gentil mundo da música que fazia um adolescente gastar seus trocados em singles de 45, aqueles que tinham um furo grande no meio e que continham música tão poderosa que fizeram ele se dedicar a trabalhar com isso a vida inteira. Como foi acontecer este pesadelo? Parte 1.

Seguem-se alguns metros da melhor prosa sobre a industria fonografica, pelos leitores do referido magazine. Uma parte dizendo que deve se incluir os meninos que fazem downloads ilegais no rol dos terroristas procurados e outra parte, a maioria, simplesmente apontando com incrivel precisão para a própria industria e sua cobiça e má administração, repetindo, agora com conhecimento de causa, como teria sido fácil cooptar o Napster, como a internet teria multiplicado por mil o poder e a glória, como foi que eles - geralmente os ex patrões - foram tão cegos e perderam tudo.
Perderam o radio, para as radios que só tocam comerciais e leem noticias, perderam a arte perdida de descobrir talentos para o You Tube e por ai vai, quase sinto um gosto de vingança se não fosse tão triste.
A maioria concorda que a música vai bem, mas o negócio da música jamais será o mesmo.

Faço questão de por estas palavras ao vento aqui, porque sei que ainda não está sendo proferido este discurso em portugues e será necessario que se purgue esta culpa, para que começe a cair a ficha geral por aqui também.

Foi no meio da década de 1985 que música virou produto. Também acho.

Vale muito a leitura.
E preparem seu coração, porque vem ai a parte dois de "Como Foi Que Aconteceu Este Pesadelo?"

2 comentários:

  1. estou aqui esperando a parte II...abs.

    ResponderExcluir
  2. Hello. This post is likeable, and your blog is very interesting, congratulations :-). I will add in my blogroll =). If possible gives a last there on my blog, it is about the MP3 e MP4, I hope you enjoy. The address is http://mp3-mp4-brasil.blogspot.com. A hug.

    ResponderExcluir

Sua opinião é bem vinda.